[user_role_editor except_roles=”aprovacao, bloqueado, none”]

XP – Petrobras (PETR4) teleconferência 4T18 28-02-2019

A Petrobras acaba de finalizar sua Teleconferência de Resultados do 4T18. Apresentamos a seguir os principais destaques da apresentação:

  • A administração da companhia continua comprometida com a redução do endividamento, pretendendo reduzir a relação Dívida Líquida / EBITDA para 1,0-1,5x ante os atuais 2,33x;
  • A companhia não incorpora um possível ressarcimento relacionada à renegociação do contrato da Cessão Onerosa com a União Federal em suas metas de redução de endividamento;
  • Quanto à perspectiva de dividendos, o CEO da companhia, Roberto Castello Branco, afirmou que não planeja elevar a distribuição de proventos da Petrobras além do mínimo enquanto a empresa continuar com o endividamento elevado. Acreditamos que essa fala é uma das razões da queda mais acentuada da PETR3 em comparação à PETR4, haja visto que o dividendo mínimo assegurado das preferenciais é superior ao das ordinárias;
  • A empresa planeja realizar um programa mais ambicioso de desinvestimentos, sem manter participações minoritárias em futuras transações. Não foram fornecidas atualizações sobre os moldes de possíveis desinvestimentos da Braskem e da BR Distribuidora;
  • Sobre a venda de participações em refino, o CEO da companhia, Roberto Castello Branco, afirmou que não planeja vender todo o parque de refino da Petrobras, mas reduzir sua participação de mercado dos atuais 98% de capacidade para cerca de 50%;
  • Apesar dos moldes do programa de venda de refinarias ainda não estarem finalizados, a administração da companhia afirmou que, quando engajar em negociações para vender uma unidade ou um conjunto de refinarias, objetivará vender 100% de sua participação;
  • Ainda sobre refinarias, a empresa destacou que tomará os cuidados necessários para assegurar a competitividade do mercado, evitando a transferência do monopólio estatal para o poder privado;
  • A produção de petróleo nos meses de janeiro e fevereiro foi impactada por manutenções preventivas programadas. É esperado um aumento dos dados de produção nos próximos meses conforme novas unidades de produção começarem a operar em níveis normalizados.

Mantemos a recomendação de Compra das ações da Petrobras, com preços-alvo de R$31 (PETR4) e R$30 (PETR3).

Fonte: https://xpilink.xpi.com.br/ev/PFB7J/BJo/78b7/H5QG4lYUnui/BKVU/

 

[/user_role_editor] [user_role_editor roles=”none”] Você Não Está Logado

[/user_role_editor] [user_role_editor roles=”aprovacao, bloqueado”] Liberar Acesso

[/user_role_editor]